quarta-feira, 16 de abril de 2008

Manuel aborrecido ;)

Ele, resmungado no caminho poeirento
vai arrastando os pés no pó quieto e sossegado,
Elevando os pequenos grãos aos vento,
Levantando nuvens de poeira no ar parado.


Chuta em profundo aborrecimento
As pedras no meio do caminho empoeirado.
Num gesto de descontentamento
Profundamente descontente e chateado.

Manuel vai assim caminhado na sua estrada,
Frustrado com o tão patético e parado acontecimento.
Manuel acha que a vida uma grande maçada.
Acha que viver é muito chato, um verdadeiro tormento

Mas o Manuel, pobre rapaz, não sabe nada!

4 comentários:

antonio disse...

E tu? Chutas as pedras que encontras no caminho?

Joaninha disse...

António

Normalmente não tenho tempo porque ao contrario do manuel aborrecido eu acho a vida uma coisa deliciosa e infelizmente demasiado fugaz, por isso tenho mais que fazer do que chutar pedras inuteis;

Perla disse...

Pois... muitas vezes a vida não é mais do que um chutar de pedras... ou um carregá-las montanha acima para as voltar sempre a carregar quando rolam para baixo. Se não se descobre o sentido para a vida ser-se-á sempre assim... "um pobre rapaz" sem saber nada!

Bijinhos e bom fim de semana

Krippmeister disse...

Parece-me mais que aborrecido, o Manuel mais dia menos dia suicida-se.