quarta-feira, 28 de maio de 2008

Ser.

Ouve-me...

Existe folgando o fôlego á tua existência
Existindo, na tua mais elementar essência.

Cobrindo vida sem resfolegar demasiado
Existe, tocando quem se senta ao teu lado.

Existe, sendo-o serás um dia ser existente.
Permanece, mantêm tua existência quente...

Existe, sem anular mesmo quem te odeia
Persiste, sendo no meio de quem te rodeia.

Existe...

Entendes-me?

6 comentários:

Joaninha disse...

Qualquer semelhanca entre este post e o ensaio dois post a baixo não é pura coicidencia :)

Perla disse...

Talvez te entenda...

Existir numa existência assim tem que ser mais do que existir! Tem que ser viver!

beijo

Krippmeister disse...

É pra isso que servem os ensaios. E este funcionou lindamente.

Excelentemente apalavrado :-)

Bjão

Vieira Calado disse...

Boa noite!
Estou num bar, já com uns copos...
Bjs

Gipsy Queen disse...

Ora aí está um comentário completamente adequado ao texto! LoL

Gostei muito... :)

Joaninha disse...

Vieira,

E com esse graozinho na asa deu-se ao trabalho de passar por aqui?
HEHEHE
BJS