sexta-feira, 25 de julho de 2008

Apresento...


A minha toca, o meu ninho. Onde vou quando me sinto a desabar.
É aqui que tenho enterradas as minhas raizes, bem fundo, na terra fertil da serra grande, do mar de ar limpo, das arvores cor de bronze no Outono e verde fresco no verão.
Basta-me chegar, é como beber um copo de água quando se tem muita sede...

22 comentários:

Joaquim Simões disse...

É feio fazer inveja com ninhos! Eu cá fiquei mais verde do que a palmeira...

Krippmeister disse...

Como eu te entendo Migalhinha. Só lá fui umas poucas vezes, mas o local é tão acolhedor que fiquei imediatamente rendido. A serra tem algo de realmente especial. (que claramente não inclui os cabos de antena)

alf disse...

Fascinante! O local e a casa.

Nos cursos de arquitectura de hoje deve faltar uma cadeira de «romantismo»; porque as casas têm muita estética mas nenhum romantismo, não têm o pormenor que estabelece o elo afectivo. E essa tem, essa janela é uma alma.

Os locais altos têm um ambiente muito especial. Eu sei bem - quantas antenas montei eu no alto das serras deste país!

leprechaun disse...

Ena! uma menina da aldeia... perninhas de centopeia! ;)

Pois bem, para os 3 ladradores outra piada sem tractores! :)

Um caniche e um collie iam pela rua fora. O caniche virou-se para o collie e queixou-se:
– A minha vida está em frangalhos. O meu dono é mau, a minha namorada anda a ter um caso com um pastor alemão e estou tão nervoso como um gato.
– Porque é que não vais a um psiquiatra? – perguntou o collie.
– Não posso – respondeu o caniche. – Não me deixam subir para o sofá.


O que vale é que a Joaninha é boa...

Rui leprechaun

(...quem me dera ter assim uma patroa! :))

leprechaun disse...

quantas antenas montei eu no alto das serras deste país!


Ah! engenheira electrotécnica... nessa serrania cénica! :)

Ou a namorada de Obelix, erigindo os novos menhires às ordens dos grão-vizires!

Piadinha p'ra sorrires! ;)

Diz o juiz ao réu, acusado de roubar uma bicicleta:
– O senhor vai em liberdade por falta de provas.
– Nesse caso – pergunta humildemente o réu –, posso ficar com a bicicleta?


Outro oportunista como eu...

Rui leprechaun

(...há só labregos no céu!:))

antonio disse...

Uma toca debaixo de um prado verde!

São assim as Joaninhas...

Joaninha disse...

Joaquim,

A ideia não era fazer inveja...:)

Krippa,

É uma toca muito acolhedora, não há ninguem que não se sinta quentinho ali.

Alf,

Uma das coisas que o meu pai (arquitecto) diz muito é isso mesmo, falta romantismo à arquitectura moderna.

António,

Debaixo de verde rodeada, por verde cheira sempre a verde e àgua ali ;)

Carol disse...

Eu também tenho uma toca no género. E que bom que seria se já lá estivesse...

Karin disse...

Sortuda. Espero que quando for grande também tenha uma saída de emergência à prova de cretinos como essa.:)
bjs

Joaninha disse...

Karin,

É a melhor descrição da minha toca alguma vez feita.

Se estiveres a necessitar telefona, eu empresto-te a toquinha pelo tempo que necessitares ;)
Bjs

Karin disse...

És um amor.
bjs

annie hall disse...

Ter uma toca é mt bom e esta sua toca refugio prima por ser realmente um local cheio de romantismo .Lembro bem , já lá vão 5 anos ter ali passado um dourado fim de tarde onde me convenci de que de um momento para o outro iam aparecer fadas e principes e uma chuva de estrelinhas nos ia envolver.

Krippmeister disse...

"...onde me convenci de que de um momento para o outro iam aparecer fadas e principes e uma chuva de estrelinhas nos ia envolver."

A última vez que lá estive também me apareceu uma princesa lá pelo jardim. Infelizmente foi 5 minutos antes de me ir embora, e ainda estava meio a dormir.

Krippmeister disse...

Para os meninos e meninas que se opôem á verificação de palavras, estão a ver o cometário abusivo do acido cloridrix? Sem as sete letrinhas chatas podem contar com dez desses por dia.

Abobrinha disse...

Herr K

Qual acido cloridrix??

Joaninha disse...

Abobrinha,

Era um comentário de spam que eu tinha aqui mas que já apaguei, não quero a minha caixa com spam :)

Abobrinha disse...

Joaninha

O quê??? SPAM??? Com verificação de palavras? Que é suposto eliminar o SPAM? E tens SPAM na mesma? Mais vale não permitires comentários, se é para estares sempre a perder tempo a apagá-los!

Abobrinha disse...

Herr K

Não ligues, não é mau feitio: o SPAM é inevitável e acho que se lida bem com ele apagando um de cada vez. Desde que não chegue a ser a seca que é nas caixas de correio acho que não é grande problema deixar os amigos comentarem à vontade e apagar uma mensagenzita de SPAM por outra.

Dito isto, no meu blogue mando eu e no da Joaninha manda ela.

Allanah disse...

Devo ser a unica que nao gosta muito desse teu canto... Se calhar porque vivi la quase 5 anos... que tédio! Mesmo assim... tenho saudades dos meus cães!!! Snif...

Abobrinha disse...

Allanah

Na volta o segredo é ter o melhor dos dois mundos e estou a ver que tiveste praticamente só um dos mundos durante o tempo em que apreciarias menos sossego (muito menos). Agora é equilibrar as coisas. Boa sorte nessa tarefa!

JPVale disse...

Estas imagens levam-me à bela província de Benguela. :)

Rafeiro Perfumado disse...

E eu à espera de ver a fotografia do cimo duma árvore... mas percebo o que dizes, quero ver se um dia tenho uma coisa assim nos Açores! Beijoca!