segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Adeus

Um adeus pequeno, um adeus singelo, carregado com a pena da brevidade do nosso momento, do tempo que tardou tanto que quando chegou já quase era tarde. Mas um adeus sentido, adeus pesado, adeus a um amigo, mesmo que brevemente começado.

11 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Adeus? Porque chegou o Inverno e tens de te abrigar destes ventos gélidos? Adeus? Porque te cansaste?

Daniel Santos disse...

exagero!

antonio - o implume disse...

Eles são breves momentos de uma longa caminhada...

Joaninha disse...

Meus caros,

Adeus porque não o vou voltar a ver, é o ciclo natural das coisas, mas que nos rouba, às vezes o privilégio de conhecer melhor pessoas interessantíssimas, daquelas especiais. O tempo é cruel dessa forma, infelizmente...

beijos

antonio - o implume disse...

O caminho é feito dessas ausências...

Blondewithaphd disse...

Adeus?! Mas a rapariga está a passar-se ou isto é literário e o neurónio não percebeu pevas?

Krippmeister disse...

Em nome de quem já nao te pode agradecer - Obrigado.

Ferreira-Pinto disse...

Caríssima, lamento profundamente. E peço que seja relevada a estupidez do comentário anterior.

JP disse...

Joaninha,
perdemos um amigo...
Para além de "p*** de vida", o que dizer nestas alturas?

Joaninha disse...

Pouco mais JP...

beijos

Ludwig Krippahl disse...

Obrigado, Joaninha.